Pesquisar este blog

segunda-feira, 18 de setembro de 2017

Terceiro dia líquido - bariátrica 10

Isso foi ontem, hj já aprendi uma técnica para coar rapidinho! e hj até que o caldo foi legal viu, mas tou com uma fome!

quinta-feira, 14 de setembro de 2017

“Da Lama ao Caos”


“Da Lama ao Caos”

Hoje por volta das 13h, fui surpreendida por um banho de Lama enquanto caminhava normalmente, pela calçada, na rua Santa Catarina, na calçada do Posto Policial.
Um ônibus da linha Albano Franco, vinha em alta velocidade e lançou sobre mim uma onda de lama, água de esgoto, acumulada por falta de escoamento do esgoto daquele prédio que fica anexo a uma escola. Já é tradição ter água empoçada naquele local dificultando a passagem dos pedestres. No momento não estava chovendo, estava uma tarde ensolarada, mas teve pancadas de chuva durante a manhã.
Na hora do ocorrido alguns pedestres estavam parados perto do local e viram a cena ficando indignados. Minha reação foi fazer um soco no ar para o motorista, visualizei o mesmo pelo retrovisor rapidamente, esbravejei para o mal-educado que logo desapareceu na pista em alta velocidade.
Fui ao trabalho, molhada de lama e com todo material dentro do bornal molhado, roupas que trocaria mais tarde para ir a faculdade, cadernos, documentos etc. Cancelei os compromissos de trabalho da tarde para ir em casa, muito distante, tomar banho, trocar de roupa e bolsa.
Ao comentar o episódio com uma pessoa, ouvi o comentário, “mas foi só um banho”, “você certamente estava distraída”! Sim, foi só um banho, de LAMA, que me impediu de realizar um compromisso no trabalho, que me fez gastar mais duas passagens para ir em casa, que fica muito distante, que me jogou água de esgoto com risco de doenças.
Não, não sou CULPADA de andar corretamente pela calçada, numa tarde ensolarada.
Esse comentário faz lembrar um ditado: “Pimenta nos olhos dos outros é refresco”!
Agora vamos falar o principal, sobre a infração prevista no CTB (CÓDIGO DE TRÂNSITO BRASILEIRO) para o motorista imprudente que comete essa falta de civilidade. Conforme o Art. 171 do CTB, Usar o veículo para arremessar, sobre os pedestres ou veículos, água ou detritos: Infração – média; Penalidade – multa.
Multa (R$ 85,13 e 4 pontos)
 Tal entendimento é o constante, inclusive, do Manual Brasileiro de Fiscalização de Trânsito (Volume I – Resolução do Conselho Nacional de Trânsito n. 371/10), que assim prevê os casos que devem ser autuados:
“Condutor que intencionalmente atinge pedestre (ou veículos) com água ou detritos que se encontram na pista de rolamento: 
* existindo condições de desviar ou reduzir a velocidade, não o faz; 
* mudando o curso do veículo para arremessá-las”.
Fonte: http://www.ctbdigital.com.br/?p=Comentarios&Registro=310&campo_busca=&artigo=171

Outro ponto a se observar é qualidade dos motoristas que carregam vidas diariamente. Em 01 ano, já tive vários incidentes nos ônibus da capital. Não vou achar que é normal, muito menos que foi azar. A partir de agora vou sim reclamar, afinal não uso o sistema de transporte gratuitamente, pago muito caro, exijo serviço de qualidade. Motoristas desatentos, estressados, mal-educados precisam melhorar o atendimento com o público.
Pesquisei e vi o telefone para reclamar na ouvidoria da SMTT, não vou reclamar dessa vez, vou esperar a partir de agora, fica só um alerta para que todos exijam tratamento de qualidade no transporte público e respeito aos pedestres.



Vejam a letra da música e que bela interpretação nesse blog abaixo:

http://criticacomportamental.blogspot.com.br/2010/09/arte-comportamental.html


Música de Chico Science & Nação Zumbi, a música da Lama ao Caos:


Da lama ao caos

Posso sair daqui para me organizar
Posso sair daqui para desorganizar
Posso sair daqui para me organizar
Posso sair daqui para desorganizar

Da lama ao caos, do caos à lama
Um homem roubado nunca se engana
Da lama ao caos, do caos à lama
Um homem roubado nunca se engana

O sol queimou, queimou a lama do rio
Eu ví um chié andando devagar
E um aratu pra lá e pra cá
E um carangueijo andando pro sul
Saiu do mangue, virou gabiru

Ô Josué, eu nunca ví tamanha desgraça
Quanto mais miséria tem, mais urubu ameaça

Peguei um baláio, fui na feira roubar tomate e cebola
Ia passando uma véia, pegou a minha cenoura
“Aí minha véia, deixa a cenoura aqui
Com a barriga vazia não consigo dormir”
E com o bucho mais cheio começei a pensar
Que eu me organizando posso desorganizar
Que eu desorganizando posso me organizar
Que eu me organizando posso desorganizar

oi

;

COPIE O LINK


Ocorreu um erro neste gadget

ON

Link-me

blog Pictures, Images and Photos" border="0" />

giro pelo mundo

La isla Bonita