Pesquisar este blog

quinta-feira, 22 de março de 2012

http://www.minutefestival.com/minuteen/index.php

domingo, 11 de março de 2012

Faça parte da minha rede no LinkedIn

 
LinkedIn
 
 
 
De Dedinha Ramos
 
Student at Universidade Federal de Sergipe
Aracaju e redondezas, Brasil
 
 
 

Eu gostaria de adicioná-lo à minha rede profissional no LinkedIn.
-Dedinha

 
 
 
 
 
 
Você está recebendo convites de conexão por e-mail. Cancelar inscrição
© 2012, LinkedIn Corporation. 2029 Stierlin Ct. Mountain View, CA 94043, USA
 

mico

sábado, 10 de março de 2012

História da Chapeuzinho Vermelho Contada de Formas Diferentes

História da Chapeuzinho Vermelho Contada de Formas Diferentes

Imagine se a história da Chapeuzinho Vermelho fosse verdadeira, como ela seria contada na imprensa do Brasil? Veja a história da Chapeuzinho Vermelho contada de formas diferentes!




Jornal Nacional (William Bonner): “Boa noite. Uma menina quase chegou a ser devorada por um lobo na noite de ontem…”

(Fátima Bernardes): “…mas a atuação de um lenhador evitou a tragédia.”



Programa da Hebe ‘…que gracinha, gente! Vocês não vão acreditar, mas essa menina linda aqui foi retirada viva da barriga de um lobo, não é mesmo?’



Cidade Alerta (Datena): ‘…onde é que a gente vai parar, cadê as autoridades? Cadê as autoridades? A menina ia pra casa da vovozinha a pé! Não tem transporte público! Não tem transporte público! E foi devorada viva… um lobo, um lobo safado. Põe na tela, primo! Porque eu falo mesmo, não tenho medo de lobo, não tenho medo de lobo, não!



Superpop (Luciana Gimenez): ‘Geeente! Eu tô aqui com a ex-mulher do lenhador e ela diz que ele é alcoólatra, agressivo e que não paga pensão aos filhos há mais de um ano. Abafa o caso!’



Globo Repórter (Chamada do programa): ‘Tara? Fetiche? Violência? O que leva alguém a comer, na mesma noite, uma idosa e uma adolescente? O Globo Repórter conversou com psicólogos, antropólogos e com amigos e parentes do Lobo, em busca da resposta. E uma revelação: casos semelhantes acontecem dentro dos próprios lares das vítimas, que silenciam por medo. Hoje, no Globo Repórter.’



Discovery Channel Vamos determinar se é possível uma pessoa ser engolida viva e sobreviver.



Revista Veja Lula sabia das intenções do Lobo.



Revista Cláudia Como chegar à casa da vovozinha sem se deixar enganar pelos lobos no caminho.



Revista Isto É Gravações revelam que lobo foi assessor de político influente.



Revista Caras (Ensaio fotográfico com a Chapeuzinho na semana seguinte): Na banheira de hidromassagem, Chapeuzinho fala a CARAS: ‘Até ser devorada, eu não dava valor pra muitas coisas na vida. Hoje, sou outra pessoa.’



Revista Superinteressante Lobo Mau: mito ou verdade?



Revista Tititi Lenhador e Chapeuzinho flagrados em clima romântico em jantar no Rio.



O Estado de São Paulo Lobo que devorou menina seria filiado ao PT.



O Globo Petrobrás apóia ONG do lenhador ligado ao PT, que matou um lobo para salvar menor de idade carente.



Extra Promoção do mês: junte 20 selos mais 19,90 e troque por uma capa vermelha igual a da Chapeuzinho!



Meia hora Lenhador passou o rodo e mandou lobo pedófilo pro saco!



O Povo Sangue e tragédia na casa da vovó.

 
 
 
Fonte: http://entrenessa.com.br/historia-da-chapeuzinho-vermelho-contada-de-formas-diferentes/

Fotos de Março

terça-feira, 6 de março de 2012

LÁGRIMAS DE CROCODILO

Por que dizemos "lágrimas de crocodilo"?
Você já deve ter escutado a expressão "lágrimas de crocodilo" em referência a alguém que chora, indicando que o choro é fingido, falso ou hipócrita. Mas por que se diz isso? Será que os crocodilos choram, mesmo?

De acordo com o professor Ari Riboldi, em seu livro O Bode Expiatório, a origem da expressão é biológica. Mas não tem a ver com fingimento.
Quando o crocodilo está digerindo um animal, a passagem deste pode pressionar com força o céu da boca do réptil, o que comprime suas glândulas lacrimais. Assim, enquanto ele devora a vítima, caem lágrimas de seus olhos.
São lágrimas naturais mas obviamente não significam que o animal se emocione ou sinta pena da sua presa. Daí vem a expressão "lágrimas de crocodilo", querendo dizer que, embora a pessoa chore, suas lágrimas não significam que ela esteja sofrendo, e muitas vezes são mesmo apenas um fingimento.
 
FONTE: Redação Terra
http://noticias.terra.com.br/educacao/vocesabia/interna/0,,OI2908775-EI8402,00.html
 
 
* Políticos quando choram...

oi

;

COPIE O LINK


National Geographic POD

ON

Link-me

blog Pictures, Images and Photos" border="0" />

giro pelo mundo

La isla Bonita